Ser mãe, por si só, já é uma função árdua e saborosa. Passar por momentos prazerosos e complicados faz parte da rotina daquela que, por nove meses, carrega em seu ventre a missão de proteger um feto que, ao final desse período, será seu novo companheiro (a). E quando essa gestante é uma atleta profissional, o trabalho é dobrado. Por isso, em homenagem a todas essas guerreiras, o Virgula Esporte destaca às mamãe esportistas que seguem na ativa, mesmo após o nascimentos de seus filhos.

 

A primeira escolhida é Maurren Maggi. Medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008, a saltadora é mãe da pequena Sofia, menina que teve com seu atual marido, o piloto Antonio Pizzonia. Além dos diversos problemas que teve que superar na carreira, como o caso do doping em 2003, a atleta ainda teve que voltar a forma após a gravidez.

Outra homenageada é Fernanda Venturini. Mulher do técnico Bernardinho e considerada uma das maiores levantadoras da história deste esporte, a jogadora de vôlei é mãe das jovens Júlia e Vitória e teve que consciliar a vida entre as quadras e a família.

Fabiana Beltrame, remadora de 30 anos, Juliana Veloso, que tem o bebe Pedro como filho, e Paula Pequeno, atleta de vôlei da seleção brasileira e mãe da pequena Mel, completam nossa lista de mães do esporte.

 

 

Sem mais artigos