Após mais de uma década amargando o banco de reservas de Marcos, Deola terá a oportunidade de ser definitivamente o novo camisa 12 do Palmeiras. Apesar de mostrar tristeza pelo fim da carreira do ídolo, o arqueiro não esconde a esperança de ocupar a meta palmeirense definitivamente.

“Não tem como substituir o Marcos. O vazio vai continuar por muito tempo. O ano começa triste. Embora tenha um objetivo de ser titular, já vinha falando que o Marcos vai fazer uma falta muito grande na rotina e dentro de campo”, afirmou.

Para triunfar na meta alviverde, o atleta deixou claro que Marcos, seu ídolo, é a grande inspiração. Além disso, ele não escondeu o que deve ao agora ex-jogador.

“Eu estou aqui há 12 anos, é muito tempo. Trabalhei com o Marcos em praticamente metade da minha vida. Do que eu sei hoje, 60% devo a ele. Por ver jogar, por observar o dia a dia, você acaba adquirindo algumas coisas da pessoa em quem você se espelha. Devo muito a ele”, completou.

Sem mais artigos