A semana não foi nada boa para o norte-americano Anthony Johnson. Escalado para lutar contra Vitor Belfort no UFC 142, que aconteceu na madrugada deste domingo, no Rio de Janeiro, o lutador gringo teve que lidar com duas enormes decepções: a derrota para o brasileiro e a demissão do maior evento de MMA do mundo.

Já na sexta-feira, Johnson deixou Belfort e a direção do UFC desconfortáveis por não conseguir atingir o peso máximo permitido para a categoria (84kg). Ainda assim, o brasileiro aceitou aguardar que seu adversário chegasse, pelo menos aos 93kg, e aceitou a luta.

Dentro do octógono, Belfort mostrou mais concentração e consegui vencer Johnson ainda no primeiro round depois de um mata leão há dez segundos do fim. A derrota do norte-americano somada ao problema com a balança fez com que a organização do Ultimate decidisse pela sua demissão.

“A atitude de Anthony Johnson foi uma das maiores faltas de profissionalismo que eu já vi em toda a minha vida. Seguramente foi o maior desastre da história das pesagens do UFC. Eu sempre digo que no UFC é assim: três strikes e você está fora. Johnson cometeu três erros de uma vez. Então, está fora. Coisas assim não podem acontecer em uma organização como o UFC”, disse o presidente do UFC, Dana White.

Vitor Belfort também lamentou a atitude de seu adversário e a classificou como “uma imensa falta de respeito”.

“O que aconteceu foi uma imensa falta de respeito do atleta ao se apresentar com 11 libras (cerca de cinco quilos) acima do peso. Mas eu disse ao Dana (White) e ao Lorenzo (Fertitta) que ele poderia estar até com 250 quilos que eu lutaria. Nunca poderia desapontar a eles e nem aos fãs que vieram assistir ao UFC aqui no Rio”, concluiu o brasileiro após a luta.

Sem mais artigos