Andrés Iniesta concedeu entrevista à edição ode março da revista francesa So Foot e revelou que sofria de uma “pequena depressão” antes da Copa do Mundo de 2010, na qual foi o autor do gol do título da Espanha, o primeiro da história da Fúria. Além disso, relatou uma ajuda do físico Sir Isaac Newton (1643-1727) na trajetória que colocou a única bola na rede naquela final jogada contra a Holanda, no Soccer City, África do Sul.

“Eu passava por uma pequena depressão, mas todos passam por algo assim ao menos uma vez na vida, não é verdade? Tive vários problemas pessoais que se acumularam, também tive problemas físicos… Eu me sentia frágil”, disse o meia do Barcelona.

Fundamental nesta conquista da seleção espanhola, Iniesta tentou explicar o momento em que bateu na bola para fazer o gol do título. Na ocasião, ele recebeu um passe curto, mas a bola veio forte, ele a matou com classe, mas a redonda levantou um pouco e, então, o camisa 6 bateu forte para vencer o goleiro Edwin Van der Sar (assista abaixo).

“Antes de bater na bola, tive que esperar que ela baixasse um pouco. Se não esperasse, não teria marcado. Deixei que a gravidade fizesse o seu trabalho, isso foi Newton! Já vi esse lance muitas e muitas vezes. Junte todas as palavras positivas que existem no dicionário, esse é o meu sentimento”, contou o meia.

Assista ao gol de Iniesta na final da Copa do Mundo de 2010:

 

Sem mais artigos