Se você ainda acha que o Dia da Mulher é desnecessário, um exagero das feministas, é melhor você medir seus (m)achismos, parça. Mesmo com anos e anos de luta, a mulher ainda não tem o respeito que merece e muito menos o lugar na sociedade que lhes é de direito. E em um meio tão dominado pelos homens como o futebol, é só uma mulher aparecer dentro de campo que os torcedores automaticamente viram moleques na puberdade. Eva Carneiro, médica do Chelsea, que o diga.

Foi só ela aparecer em campo pela primeira vez que ela entrou nos trendig topics imediatamente com comentários bastante machistas sobre a beleza da médica. Em partidas contra o Arsenal e o Manchester United, arquirrivais dos Blues, gritos como “mostre seus peitos pra galera” e “você já teve um Gooner [torcedor do Arsenal] no seu c*?” foram registrados pelo grupo Women in Football (“Mulheres no Futebol”). Ao total, foram registrados 13 casos de agressão verbal à jornalistas, funcionárias do estádio e dos times, policiais e líderes de torcida.

“Tomamos a igualdade como um assunto muito sério e nos aborrece a discriminação em todas suas formas, incluindo o sexismo. Este tipo de comportamento é inaceitável”, afirmou um porta-voz do Chelsea ao jornal britânico The Guardian. Apesar dos inúmeros casos de machismo, nenhuma atitude foi tomada contra qualquer um dos agressores.

Eva Carneiro em ação: lugar de mulher é onde ela quiser

Eva Carneiro em ação: lugar de mulher é onde ela quiser

Women in Football está estarrecido que o abuso sexista foi permitido a desenvolver-se, sem controle, em torno de alguns dos estádios de futebol mais emblemáticos do país. Estamos muito preocupados com a falta de ação sobre esta questão e a mensagem negativa este comportamento envia para as mulheres na indústria do futebol . Nós incitamos as autoridades a colocar o sexismo no centro da agenda do futebol anti- discriminação, ao lado de todas as outras vertentes que devem também ser enfrentadas”, afirmou o grupo. O que eles estão tentando colocar na cabeça de todo mundo é que o machismo é tão danoso quanto o racismo e deve ser colocado em pauta assim como o racismo. Só uma mulher pode dizer o quão humilhante é sofrer agressões de todas as formas possíveis só por ser mulher.

“As mulheres representam metade da população e metade do talento. Eles merecem pertencer ao futebol com igual reconhecimento nas salas de reuniões, como força de trabalho e como torcedoras ” , finaliza o grupo.

Feliz dia de luta, mulheres!

Sem mais artigos