O fato de não jogar a primeira partida da final da Libertadores na Arena da Baixada realmente descontentou os atleticanos que acreditam não terem ido melhor nesta quarta-feira graças ao fator campo.

"Jogamos em um campo neutro, mas mesmo com o apoio extra da torcida do Internacional, não foi igual a jogar na Arena", afirmou o técnico rubro-negro Antônio Lopes, que também já passou pelo banco do Colorado.

Autor do único gol do Furacão na partida, Aloísio também criticou o fato de não jogar em Curitiba. "Se estivéssemos na Arena teríamos mais força para chegar melhor ao fim d partida", disse o atacante.

"Saímos do nossa habitat natural, onde cada um já tem seu ritual e a pressão é muito maior (sob o adversário)", completou o volante Cocito, que neutralizou o atacante são-paulino Amoroso.

Direto do RS: Fora da Arena faltou fôlego final

Sem mais artigos