Em cinco anos de São Paulo, o polivalente Richarlyson certamente viveu em 2010 sua temporada mais apagada com a camisa tricolor. Num ano marcado por expulsões, o cartão vermelho por reclamação na goleada sofrida para o Fluminense foi a gota d’água de sua passagem pelo Morumbi.

Prestes a ter seu contrato encerrado, o jogador não renovará com o clube paulista. Após rumores que indicavam o fim do casamento entre as duas partes, a diretoria são-paulina confirmou nesta terça-feira que não pretende mais contar com Ricky em seu elenco.

Em entrevista concedida ao portal Terra , o vice-presidente de futebol Carlos Augusto de Barros e Silva (Leco) cravou a saída do atleta. “É exatamente isso. (Não renovar) foi uma decisão tomada depois do jogo de domingo pelo presidente (Juvenal Juvêncio), por mim e pelo João Paulo (de Jesus Lopes, diretor de futebol). Sabemos também que ele tem proposta do Fluminense”, afirmou.

Richarlyson cumpre suspensão automática diante do Atlético/GO e pode jogar sua última partida pelo São Paulo na última rodada do Brasileirão, ante o Atlético/MG.

Isto só ocorrerá caso o STJD não amplie a suspensão do jogador, por conta do relato de ofensas ao árbitro Héber Roberto Lopes, descritas na súmula do duelo tricolor entre São Paulo e Fluminense. De qualquer forma, Leco não vê mais clima para Ricky atuar pelo Tricolor.

Diretoria do São Paulo confirma saída de Richarlyson

Sem mais artigos