O Cruzeiro, que ainda guarda mágoa da partida contra o Corinthians, no Brasileirão 2010, em que perdeu por 1 a 0 com um gol marcado a partir de um pênalti duvidoso marcado sobre Ronaldo, não perdeu a chance de “alfinetar” o rival paulista, que foi eliminado na Pré-Libertadores da América pelo Tolima e não estará na fase de grupos.

“Não gostei do que aconteceu porque sou amigo do Andrés Sanchez (presidente do Corinthians), mas, sem apito amigo, fica difícil para eles. Na Conmebol, não há apito amigo para os brasileiros. Enquanto a gente fala, eles hablan. Se tiver de prejudicar clube brasileiro, para eles é tranquilo”, afirmou o dirigente cruzeirense, provocando os paulistas.

A frase de Perrella chegou rápido ao CT Joaquim Grava e, obviamente, o técnico corintiano Tite foi questionado. Após dar três longas respiradas, disparou: “a bola dá voltas. Muitas voltas. Vocês se lembrarão disso que estou falando mais para frente”.

Já o diretor de futebol, Roberto de Andrade, devolveu: “O Zezé está falando isso porque perdeu aquele jogo para o Corinthians. Lugar de chorar é lá em Belo Horizonte, mesmo, e não em São Paulo”, disse.

Sem mais artigos