O tenista sérvio Novak Djokovic doou seu prêmio do Masters 1.000 de Roma, cerca de US$ 500 mil, aos afetados pelas graves inundações na Sérvia, informou nesta terça-feira a fundação humanitária do número dois do tênis mundial.

A fundação de Djokovic juntou, além disso, outros US$ 100 mil em doações, que serão destinadas para o saneamento de creches para crianças e escolas que sofreram danos pelas inundações.

A ajuda será coordenada com o governo sérvio, indicou a fundação, ao pedir mais assistência para a reconstrução das zonas mais devastadas do país, onde 20 pessoas morreram até agora.

As dimensões dos danos das inundações que afetam o país e o resto dos Bálcãs desde a semana passada, as piores em um século, estão ainda por determinar, mas segundo as autoridades locais são enormes.

O primeiro-ministro sérvio, Aleksandar Vucic, agradeceu hoje Djokovic por sua ajuda e a solidariedade com os afetados.

Segundo Vucic, embora a situação se estabilize em algumas zonas do país, “não está nem perto do final” dos problemas.

Até agora, foram evacuadas na Sérvia cerca de 31 mil pessoas, e as operações de resgate continuam em Obrenovac e várias aldeias do oeste, perante o perigo do transbordamento do rio Sava.

Na Bósnia, o dia de hoje foi declarado como de luto pelas 24 vítimas mortais que morreram até agora nas enchentes.

As autoridades bósnias temem que, após as águas baixarem completamente, o balanço final de vítimas seja ainda maior.

Sem mais artigos