Em plena disputa do torneio de Roland Garros, segundo Grand Slam do ano, o tenista sérvio Novak Djokovic encontrou nesta quarta-feira (28) tempo para falar sobre a Copa do Mundo de futebol, na qual ele afirma que torcerá para as seleções dos países vizinhos ao seu.

“Há muitas grandes equipes na Copa. Infelizmente a Sérvia não estará, por isso vou torcer pelos países vizinhos, Bósnia e Croácia”, disse o número 2 do mundo após chegar à terceira rodada do torneio com a vitória sobre o francês Jeremy Chardy nesta quarta.

Além de revelar a torcida, Djokovic apontou as três seleções que considera as favoritas para levantar a taça no dia 13 de julho, no Maracanã.

“Muitas seleções são boas. Tem a Espanha, o anfitrião Brasil e a Alemanha que sempre é forte. É difícil escolher, e não sou um especialista em futebol. Portanto fico melhor com o tênis”, brincou o sérvio, que afirmou não ser o único tenista a acompanhar o Mundial. “Vocês sabem que eu gosto de futebol. Acompanharei a Copa e, certamente, os outros tenistas também”, revelou.

Se por um lado Djokovic terá que escolher outras seleções para torcer na Copa, o suíço Roger Federer poderá torcer pelo seu país. Ele, inclusive, está confiante que seus compatriotas conseguirão uma das duas vagas para as oitavas de final em um grupo que conta com França, Honduras e Equador.

“Estamos muito contentes por disputar a Copa e de ter uma chance em nosso grupo. Nunca se sabe o que acontecerá, mas confio na combinação de jogadores veteranos e jovens da Suíça. Acho que realmente podemos passar de fase”, comentou.

Sem mais artigos