O técnico Dunga disse em entrevista publicada neste sábado no site da CBF, que o desafio dele e dos jogadores é fazer com que a seleção brasileira reconquiste o espaço no futebol mundial.

“Todos nós sabemos que temos que reconquistar a torcida brasileira, demonstrar um bom trabalho, empenho, e reconquistar nosso espaço dentro do futebol mundial e, principalmente, demonstrar a qualidade do futebol brasileiro”, disse o capitão do tetra.

O substituto de Felipão, que comandou a seleção entre 2006 e 2010, aproveitou para “aconselhar” os candidatos a convocados. Dunga cobrou empenho e ambição dos atletas que vestirão a camisa dos pentacampeões mundiais.

“A gente não pode medir esforço pra estar aqui. Trabalhar com dedicação, muito foco. Acho que o mais importante é ter noção de que isto não é um ponto de chegada. O sonho, a gente tem que conquistar, e não é o sonho de chegar à seleção brasileira, e sim o sonho de ser campeão com a seleção brasileira. Deixar nossa marca”, afirmou.

Dunga explicou que está em fase de estudo de atletas, principalmente, para verificar as condições que apresentam aqueles que atuam no futebol europeu. Na próxima terça-feira, às 11h30 (horário de Brasília), será feita a primeira convocação, para os amistosos contra Colômbia e Equador.

“Nossa expectativa é de começar a jogar. O treinador não é diferente dos jogadores. A gente quer que chegue logo o jogo. Depois da Copa do Mundo estamos todos ansiosos para que a seleção volte a jogar”, revelou o técnico.

Dunga está na Espanha, onde acompanha a participação da seleção sub-20 em um torneio na cidade de Valência. Na terça-feira, ele já estará no Rio de Janeiro para divulgar os primeiros convocados em sua nova passagem pelo comando da seleção.

O Brasil encarará a Colômbia no dia 5 de setembro, em Miami, e o Equador, quatro dias depois em Nova Jersey. Para Dunga, os dois testes foram bem escolhidos, já que são fortes adversários, principalmente os ‘Cafeteros’, que chegaram às quartas de final da Copa do Mundo. “São dois amistosos em que teremos dificuldades, mas acho que isso é bom, para a gente já ter uma noção do que vão ser as Eliminatórias”, disse o técnico.

Sem mais artigos