O técnico da seleção argentina, Diego Maradona, afirmou nesta quinta-feira que teve “uma conversa emocionante e clara” com Lionel Messi na semana passada, na Espanha, e que percebeu o jogador “muito convencido do que quer”.

“Hoje é muito fácil dizer que Messi é o melhor do mundo. Na seleção não o tiramos nunca de campo e acreditamos que ele irá explodir em algum momento”, afirmou.

“Falei com alguém que neste momento está amadurecendo a passos gigantescos. Já não é mais um menino. Tem direitos conquistados dentro de campo e terá que fazer valer sua liderança dentro dele”, acrescentou Maradona em entrevista à rádio “Cooperativa”, de Buenos Aires.

O treinador também disse que Messi não deve jogar em uma posição específica, mas ter liberdade para armar jogadas e finalizar em gol.

“Seria terrivelmente estúpido pedir uma posição fixa a Messi. (César) Menotti e (Carlos) Bilardo me diziam: ‘vá e jogue’. Então digo a Messi que ele deve se preocupar somente em jogar. Ele tem um potencial muito grande para se movimentar e saber onde deve estar em campo”, explicou.

Maradona também falou sobre as recentes comparações entre ele próprio e o atacante do Barcelona.

“As comparações são odiosas, mas se alguém tem que me superar, que seja um argentino. Se Lio é mesmo melhor do que eu, está tudo bem. Ficarei muito feliz, pois sou seu treinador”, disse.

“Disse a Messi para que fique tranquilo com seu rendimento (na seleção), porque seu grande momento chegará em breve. Ele não deve levar tão a sério as críticas argentinas porque um dia eu jogava futebol ao lado de Jesus Cristo e no outro estava jogando cartas com o diabo”, finalizou.

Sem mais artigos