Em entrevista ao jornal suíço, “24 Horas”, o presidente da FIFA, Joseph Blatter, falou sobre os constantes atrasos nas obras para a Copa do Mundo 2014, que acontecerá no Brasil. O mandatário criticou o andamento das arenas que sediarão os jogos.

Para Blatter, o Brasil teve tempo suficiente para já estar com tudo pronto. “O Brasil acabou de se dar conta que começou tarde demais. É o país com mais atrasos desde que estou na Fifa e foi o que teve mais tempo, sete anos, para se preparar”, afimrou o dirigente.

Blatter falou, ainda, sobre a possibilidade do Mundial sofrer com manifestações, mas negou preocupação quanto a isso. “Não tenho medo. Sabemos que teremos manifestações, protestos. As últimas, durante a Copa das Confederações, nasceram nas redes sociais. Não tinham um objetivo concreto, nem uma reivindicação autêntica, mas durante o Mundial é possível que tenhamos algumas mais concretas, mais estruturadas. O futebol estará protegido, acredito que os brasileiros não atacariam ao futebol diretamente. Para eles, é uma religião”, declarou o presidente.

Em junho de 2013 o Brasil passou por uma onda de protestos e o Mundial no país estava entre as reivindicações. A Copa do Mundo acontecerá entre os dias 12 de junho e 13 de julho deste ano.

Sem mais artigos