Na última terça-feira, membros de torcidas organizadas do Corinthians estiveram no Centro de Treinamentos do clube para “conversar” com os jogadores e o treinador Tite a respeito da má fase do time.

Entretanto, diferente de outras vezes, o grupo, que contava com 14 torcedores não foi recebido pelo elenco, e acabaram se “conformando” em conversar com Duílio Monteiro Alves, diretor de futebol, e Edu Gaspar, gerente de futebol.

Eles queriam conversar com o treinador Tite, o zagueiro Chicão, o lateral Alessandro, o centro-avante Liedson e o goleiro Julio Cesar, que “fecharam as portas” para o grupo – ainda que tenham cogitado abrir conversas caso o grupo fosse menor – mesmo com a insistência de Duílio para que a conversa acontecesse.

Mesmo assim, esta noite o encontro será inevitável, já que o time enfrentará o Grêmio em casa. Uma derrota não deve custar o cargo do técnico, mas irá aumentar a pressão sobre o elenco que, apesar de ter somado apenas 9 dos últimos 27 pontos, segue na liderança do Brasileirão.

Elenco corinthiano "fecha portas" para torcida

Sem mais artigos