O atacante do Milan Zlatan Ibrahimovic acusou durante uma discussão o treinador do Barcelona, Josep Guardiola, de não ter “culhões” e de “se borrar de medo” de Mourinho, segundo um trecho de sua autobiografia publicado nesta quinta-feira pelo jornal “Aftonbladet”.

A origem da discussão começou com a mudança de posição de Lionel Messi, que passou a jogar de centroavante. De acordo com o livro, Ibra, que atuava pelo Barcelona na ocasião, questionou a mudança com Guardiola, e saiu satisfeito após a conversa com o técnico.

Com o passar do tempo, a situação não mudou e o jogador continuou no banco de reservas. Após uma partida contra o Villarreal, pelo Campeonato Espanhol, em maio de 2010, Ibrahimovic chegou ao nível máximo de insatisfação e deixou o campo quando ainda faltavam cinco minutos para o final.

“Eu gritei para Guardiola: ‘Você não tem culhões’, e provavelmente coisas piores que isso. Depois eu disse: ‘Você se borra de medo do Mourinho’. Fiquei louco”, relata Ibrahimovic no livro.

O atacante do Milan já expôs anteriormente suas desavenças com o técnico do Barcelona, a quem se referiu de forma pejorativa como “filósofo”, e criticou por não saber tratar os jogadores.

“Jag är Zlatan Ibrahimovic” – em português, Eu sou Zlatan Ibrahimovic – feito com a ajuda do escritor David Lagercrantz, começará a ser vendido em sueco no próximo dia 15 de novembro.

Sem mais artigos