Em busca do inédito tetracampeonato paulista, o Santos encara o Mogi Mirim nesse sábado às 18h30.

O alvinegro, que tem um elenco muito mais estrelado, é o favorito mesmo jogando na casa do adversário. Mas não é esse o discurso do técnico Muricy Ramalho. “Nessa hora, favoritismo não existe. São 50% de chances para cada um. É difícil jogar no seu campo, mas o Santos vai entrar determinado, respeitando o time deles, para tentar a classificação, apesar das dificuldades”.

“O Mogi está fazendo uma grande campanha, tem um bom time e vem mantendo a base há dois anos. Eles estão seguindo uma filosofia de trabalho e isso é importante. Além do que, é uma equipe que faz muito gols. Temos que respeitá-los, pois se trata de uma decisão e será um jogo duríssimo, como qualquer outro”, completou o treinador santista.

Muricy terá que improvisar na lateral direita da equipe. Bruno Peres está vetado pelo departamento médico, assim como Alan Santos, volante que jogou improvisado na lateral, e Galhardo ainda está afastado após a morte do irmão em um acidente de carro. O zagueiro Neto e o meia Felipe Anderson são os favoritos a ficar com a vaga.

No ataque a dúvida é entre André, que não vem correspondendo em campo, e o argentino Miralles.

O provável Santos que vai a campo hoje: Rafael; Felipe Anderson (Neto), Edu Dracena, Durval e Léo; Renê Júnior, Arouca, Cícero e Montillo; Miralles (André) e Neymar.

Sem mais artigos