Supresa ou não, pelas quartas de final do Aberto da Austrália, nesta quarta-feira, o espanhol Rafael Nadal, número 1 do mundo, foi eliminado pelo compatriota David Ferrer (7) em sets diretos, com parciais de 6/4, 6/2 e 6/3.

Nadal teve muitas dificuldades para se movimentar em quadra, por conta das fortes dores que sentiu durante a partida. Com isso, virou presa fácil para o rival, que acabou por ver frustrada sua intenção de bater o recorde histórico de Rod Laver que, em 1962 e 1969, conseguiu quatro vitórias consecutivas em torneios do Grand Slam, com vitórias em Roland Garros, Wimbledon e US Open.

Na semifinal, Ferrer pega o escocês Andy Murray, que venceu o ucraniano Aleksandr Dolgopolov com dificuldades por 3 sets a 1: 7/5, 6/3, 6/7 e 6/3. Do outro lado, o esperado “clássico” entre Novak Djokovic (3º) e Roger Federer (2º).

No feminino, Kim Clijsters (3) e Vera Zvonareva (2) venceram, respectivamente a polaca Agnieszka Radwanska (12ª) e a checa Petra Kvitova (25ª) sem maiores dificuldades e se enfrentam na semi. Do outro lado da chave, a número 1 do mundo Caroline Wozniacki e a chinesa Na Li (9), se confrontam.

Sem mais artigos