Antigos desafetos e protagonistas de dois dos maiores e
melhores duelos da história recente do UFC, Anderson Silva e Chael Sonnen
mostraram nesta quarta-feira (03) que as rinchas ficaram dentro do octógono.
Convidado especial do programa UFC Tonight, na Fuel TV, o brasileiro foi
entrevistado pelo norte-americano e pelo também lutador Kenny Florian em um
clima de muito bom humor.

Pronto para sua 11ª defesa de cinturão dos médios, o
brasileiro, que enfrenta no sábado (06) o canadense Chris Weidman, na principal
luta do UFC 162, elogiou os companheiros de bancada e aproveitou cutucar o
campeão dos meio-médios, Georges St-Pierre. Provável futuro adversário de
Spider, o lutador apostou em uma derrota de Anderson Silva.

“Quem?”, respondeu o brasileiro, em inglês, ao ouvir o nome
de GSP, provocando risos em Sonnen, que tentou insistir na questão, mas não
conseguiu por conta das brincadeiras de Anderson Silva. “Ah?! Repita a pergunta,
por favor”, dizia o brasileiro. Tomado pelo bom humor, o apresentador afirmou
que aquilo era mais do que suficiente como resposta.

Em um tom um pouco mais sério, Spider voltou a falar sobre
GSP e elogiou bastante o campeão dos meio médios. “Eu respeito muito Georges
St-Pierre. Ele tem uma grande história no UFC. Esse é o maior esporte do mundo.
No UFC temos os melhores lutadores do mundo. Georges tem sua opinião, eu tenho
a minha, Jon Jones tem sua opinião. Isso tudo é normal”, afirmou o brasileiro.

Já sobre uma possível superluta contra o americano Jon
Jones
, sensação do esporte ao lado de Anderson Silva e atual campeão dos
meio-pesados, o brasileiro não fugiu da resposta e disse aceitar qualquer
combate.

“Eu luto contra Jon Jones, luto contra os caras da minha
categoria e também com qualquer outro lutador do UFC. Respeito muito caras como
Jon Jones, Chris Weidman. Estou aqui para trabalhar, não tenho medo de Jones ou
Weidman. É isso”, concluiu.

Veja a entrevista completa, em inglês, de Anderson Silva para UFC Tonight:

Sem mais artigos