Com menos dificuldades que o esperado, o francês Jo-Wilfried Tsonga venceu o suíço Roger Federer nesta terça-feira (04) por 3 sets a 0, com parciais de 7-5, 6-3 e 6-3, e se classificou pela primeira vez na carreira para as semifinais do torneio de tênis de Roland Garros.

Tsonga, que nunca foi à final “em casa”, terá pela frente nas semifinais outro tenista que nunca esteve na decisão, o espanhol David Ferrer, que passou pelo compatriota Tommy Robredo.

O quinto colocado do ranking mundial não teve dificuldades para vencer o Robredo por 3 sets a 0, com parciais de 6-2, 6-1 e 6-1, em apenas 1h25min de jogo.

Será a primeira vez desde Wimbledon, em 2010, em que o tcheco Tomas Berdych foi vice-campeão, que a final de um Grand Slam terá ao menos um tenista que não seja um dos quatro “grandes” do circuito – o próprio Federer, o sérvio Novak Djokovic, o britânico Andy Murray e o espanhol Rafael Nadal.

Tsonga é o primeiro francês entre os quatro melhores em Roland Garros desde Gael Monfils em 2008. Ele está a dois passos de quebrar um jejum de 30 anos sem título de um representante da casa. Em 1983, Yannick Noah ficou com o troféu.

Sem mais artigos