Não poderia ser mais feliz para o Real Madrid a partida de volta das semifinais da Copa do Rei contra o Barcelona. Após um empate em 1 a 1 no jogo de ida, os madrilenos não quiseram saber da fama dos  catalães e chegaram a abrir 3 a 0 em pleno Camp Nou, estádio do Barcelona, que descontou somente aos 44 do segundo tempo.

O jogo começou com bons ataques do Barça, que não chegaram a assustar pelos lances, mas pelo volume de jogo. Em pouco tempo, porém, o Real já assumia o comando da partida. Em um contra-ataque, Cristiano Ronaldo coloca na frente dentro da área e Piqué dá um carrinho atrasado. Pênalti aos 11 minutos. O próprio português bate e faz 1 a 0.

Com o seguimento da partida, o Real jogava de forma mais defensiva e construía seu estilo com base nos contra-ataques. O zagueiro francês Varane marcava de forma implacável a Lionel Messi que, assim como contra o Milan na semana passada pela Champions, pouco apareceu.

Agora no segundo tempo, após uma pressão culé, Khedira é quem arma o contra-ataque. O volante alemão pega a bola e, com um chutão para o ataque, encontra Di María, que escapa pela esquerda, deixa um escorregadio Puyol no chão e finaliza. Pinto defende mas a bola cai nos pés de Cristiano Ronaldo: 2 a 0 e muita comemoração merengue.

A marcação dos atuais campeões espanhóis continuava contundente, sem dar espaços para os passes de Xavi e Iniesta. Em um escanteio aos 22, veio a coroação para um dos melhores da partida. Varane subiu sozinho e cabeceou no barbante, decretando um assustador 3 a 0.

Com lampejos, o Barcelona ainda conseguia manter seus jogadores no ataque contra um inteligente esquema montado por José Mourinho, que diminuiu os espaços produtivos dos blaugranas, que contaram com uma jogada surpresa para marcar seu gol de honra. Após passe de Iniesta, Jordi Alba, lateral-esquerdo que não é de marcar gols, fez o de honra para o time da casa, aos 44 do segundo tempo.

O Real Madrid agora espera o vencedor de Atlético Madrid e Sevilla para ver quem pega na final da Copa do Rei.

 

Sem mais artigos