Os jogadores que participam do torneio de tênis de Tóquio, liderados pelos dois favoritos, o espanhol Rafael Nadal e o britânico Andy Murray, expressaram apoio ao povo japonês, que se recupera dos efeitos do terremoto e do tsunami que castigou parte do país em março.

“Foi um ano muito difícil para todo o povo japonês”, comentou Nadal, que ressaltou que o Japão “é um país fantástico e seguro”.

“O povo daqui é muito, muito agradável, e eu sempre enviarei todo meu apoio as pessoas e ao país. A família do tênis está sempre disposta a ajudar as causas do mundo. Tenho certeza que no futuro terão boas ideias para ajudar o Japão”, afirmou.

Murray, no entanto, lembrou não disputa o torneio há “cinco ou seis anos”, e destacou que os jogadores são muito bem tratados e sentem o carinho de público e organizadores, por isso espera voltar mais vezes ao Japão.

O tcheco Radek Stepanek comentou que “depois do desastre e do terremoto, é uma honra jogar para o povo do Japão”. “Tenho um grande respeito por todos. Sei o quanto batalharam para voltar à normalidade”, disse.

“Tivemos inundações na República Tcheca, mas não podemos comparar. Os sentimentos são os mesmos pela perda de lares e membros das famílias. Tenho um grande respeito pelo que o Japão passou”, disse.

O canadense Milos Raonic não escondeu a satisfação de ver as pessoas voltando a rotina.

“Sei que vários sofreram com momentos difíceis, mas me sinto feliz de ver como as pessoas vão retornando as suas casas. Ainda há muito trabalho por fazer, mas desejo tudo de melhor para o povo japonês e para o país”, disse Raonic.

Sem mais artigos