A Espanha comemora nesta segunda-feira o primeiro aniversário do título mundial conquistado no dia 11 de junho de 2010 no estádio Soccer City, em Johanesburgo, onde um gol do meia Andrés Iniesta aos 11 minutos do segundo da prorrogação garantiu a vitória por 1 a 0 na final diante da Holanda.

Toda a imprensa local publicou um material especial neste domingo, e principalmente nesta segunda-feira, lembrando a caminhada da equipe comandada pelo técnico Vicente del Bosque até alcançar a maior glória da história do futebol do país.

A Federação Espanhola de Futebol (RFEF) abriu as portas do Museu da Seleção, no qual os torcedores poderão ver de perto, de maneira gratuita, a taça que o goleiro Iker Casillas recebeu das mãos do presidente da Fifa, Joseph Blatter.

Del Bosque compareceu à inauguração de um parque dedicado à ‘Fúria’, situado na denominada “Esplanada do Rei”, exatamente no lugar em que foi comemorada a conquista do título.

O parque “Seleção espanhola, campeã do mundo”, como será denominado a partir da próxima semana, foi inaugurado pelo prefeito de Madri, Alberto Ruiz-Gallardón.

O autor do gol do triunfo não deixou passar a oportunidade de, em um breve vídeo, lembrar o momento histórico para o futebol de seu país e para a própria carreira.

“Naquele 11 de julho de um ano atrás vivemos um dos melhores momentos como profissionais, como pessoas. Para mim, ter a oportunidade de fazer aquele gol foi algo mágico, do qual me lembrarei sempre”, declarou Iniesta. 

Sem mais artigos