Os vencedores do Prêmio Laureus, o Oscar do esporte, de 2013 serão conhecidos nesta segunda-feira, em uma cerimônia de gala no Teatro Municipal do Rio de Janeiro, em festa que contará com a presença de grandes ídolos de várias modalidades.

Entre os indicados deste ano – nem todos com presença confirmada na solenidade – estão Neymar, Lionel Messi, Michael Phelps, Usain Bolt, Sebastian Vettel, Serena Williams, Andy Murray, Felix Baumgartner, Alex Zanardi, Alan Fonteles, Daniel Dias, além de equipes como a seleção espanhola de futebol e a seleção americana de basquete.

O evento pode ser considerado como a primeira grande reunião de astros do esporte antes da realização da Copa das Confederações, Copa do Mundo e Jogos Olímpicos. Além disso, é a primeira vez que o Laureus desembarca em países da América do Sul.

E mesmo que o traje desta segunda-feira seja terno ou vestido, ao invés de uniformes, certamente já haverá grande excitação pela presença de tantas personalidades, que terão um gostinho inicial do que vai ser estar no Brasil para uma competição.

A cerimônia terá a entrega de premiação em sete categorias: esportista masculino, esportista feminina, revelação, retorno, atleta de ação, para-atleta e equipe. Fechando a festa do Laureus haverá apresentação de Cee Lo Green, cinco vezes ganhador do Grammy.

Entre os atletas que confirmaram sua presença na festa estão o nadador americano e multicampeão olímpico Michael Phelps, que concorre na categoria melhor atleta entre os homens, o austríaco Felix Baumgartner, homem que realizou o salto da estratosfera, indicado na categoria melhor atleta radical.

Além deles, personalidades como o presidente do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos de Londres, o ex-atleta britânico Sebastian Coe, assim como o ex-capitão da equipe neozelandesa de rúgbi, Sean Fitzpatrick, e o ex-remador britânico, pentacampeão olímpico Steve Redgrave. Todos são integrantes da Academia Laureus e votam nos vencedores do prêmio.

Fitzpatrick e Redgrave, aliás, participaram de atos da Fundação Laureus para promover o esporte em comunidades carentes da capital fluminense. Em um deles, o ex-atleta de rúgbi ensinou o “Haka”, dança típica aborígene que se tornou símbolo da seleção neozelandesa, para jovens do Complexo da Maré.

Os premiados com Laureus são decididos pela Academia Laureus, formada por 46 dos melhores atletas masculinos e femininos de todos os tempos, em uma seleta lista que conta com Emerson Fittipaldi, único brasileiro, Franz Beckenbauer, Sergey Bubka, John McEnroe, Nadia Comaneci, Martina Navratilova, entre outros.

Na categoria melhor esportista masculino concorrem: o jogador de futebol Lionel Messi, do Barcelona e seleção argentina, o piloto alemão de Fórmula 1 Sebastian Vettel, o nadador americano Michael Phelps, o ciclista britânico Bradley Wiggins, o fundista britânico Mo Farah, além do velocista jamaicano Usain Bolt.

Entre as mulheres, as finalistas em maioria são americanas. No total são quatro: a velocista Allyson Felix, a esquiadora Lindsey Vonn, a tenista Serena Williams e a nadadora Missy Franklin. Além delas, concorrem a fundista britânica Jessica Ennis e a velocista jamaicana Shelly-Ann Fraser-Pryce.

O astro do Santos e da seleção brasileira Neymar concorre entre as revelações, que premiam atletas que surpreenderam na sua modalidade. Entre os concorrentes do jovem craque está o britânico Andy Murray, campeão olímpico e vencedor do US Open, no ano passado.

Além do brasileiro e do britânico estão indicados o granadino Kirani James, ouro nos 400m rasos dos Jogos Olímpicos, o nadador francês Yannick Agnel, vencedor em três provas em Londres 2012, a ginasta americana Gabby Douglas, dona de duas medalhas douradas nos Jogos, e a nadadora chinesa, Ye Shiwen, sensação na capital britânica ao conquistar a vitória nos 200 e 400m nado medley.

Alan Fonteles e Daniel Dias concorrem na categoria Para-Atleta do Ano. Na disputa também está o italiano Alex Zanardi, ex-piloto de Fórmula 1 e Fórmula 1, que conquistou ouro nos Jogos de Londres no ciclismo. Os outros três finalistas são: a velocista namibiana Johanna Benson, o velocista cadeirante britânico David Weir e o jogador de basquete canadense Patrick Anderson.

Na categoria equipes, os finalistas são: a seleção americana de basquete masculino, a seleção chinesa de tênis de mesa masculino, a seleção espanhola de futebol masculino, a equipe europeia de golfe, campeã da Ryder Cup, o Miami Heat, campeão da NBA, e a Red Bull, campeã mundial de Fórmula 1.

Na categoria Retorno, os indicados são a equipe alemã de remo categoria oito com, campeã olímpica depois de 24 anos, a fundista etíope Tirunesh Dibaba, a ciclista australiana Anna Meares, o velocista dominicano Felix Sanchez, o golfista Ernie Els, além da equipe europeia, campeã da Ryder Cup.

Entre os indicados para melhor atleta radical estão: Felix Baumgartner, o ciclista de BMX britânico Jamie Bestwick, os surfistas australianos Joel Parkinson e Stephanie Gilmore, a ciclista de moutain bike francesa Julie Bresset e o windsurfista alemão Philip Köster.

Neste ano, nenhum atleta tenta conquistar o prêmio pelo segundo ano consecutivo. Entre os que buscam ser premiados pela segunda vez estão Lindsey Vonn, Usain Bolt, Serena Williams, Stephanie Gilmore, Alex Zanardi. O único brasileiro que tenta o bi é Daniel Dias, eleito o melhor para-atleta em 2009.

Além disso, outros quatro atletas do país já receberam o Laureus. No ano passado, o ex-jogador de futebol Raí venceu na categoria Esporte para o Bem, prêmio especial entregue desde 2004, no quinto ano de existência da honraria.

Outros premiados foram a seleção brasileira, como melhor equipe, e o atacante Ronaldo, como melhor retorno, em 2003, Bob Burnquist, como melhor atleta de esportes alternativos, em 2002, e Pelé, como prêmio pela carreira, em 2000, na primeira edição do Laureus.

Estrelas estão no Rio de Janeiro para entrega do Laureus, o Oscar do esporte

Sem mais artigos