O presidente da Bolívia, Evo Morales, afirmou neste sábado que o Bolívar vencerá o San Lorenzo nas semifinais da Taça Libertadores e, por isso, já pediu desculpas antecipadas ao papa Francisco, torcedor apaixonado do clube argentino.

“Que nos perdoe o nosso papa, é o esporte”, disse o mandatário, em ato realizado na cidade de Oruro, no oeste do país.

Na última quinta-feira, Morales estava no estádio Hernando Siles, em La Paz, onde viu o Bolívar bater o Lanús por 1 a 0, resultado que garantiu um time boliviano pela primeira vez entre os quatro melhores da competição continental.

“Na Argentina classificou o time do papa, o San Lorenzo, e na Bolívia classificou o time do presidente, o Bolívar. Agora, lamentamos muito, mas estaremos nos enfrentando no tema esporte”, disse Morales.

Inicialmente, as partidas das semifinais acontecerão nos dias 23 e 30 de julho, de acordo com programação publicada no site da Conmebol. O jogo de ida acontecerá em Buenos Aires e a volta em La Paz. Na outra chave estão o paraguaio Nacional e o uruguaio Defensor.

Sem mais artigos