O brasileiro Solonei da Silva, que há três anos era catador de lixo e que em 2011 conquistou a medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara, superou a concorrência dos quenianos e venceu a Maratona de São Paulo neste domingo.

Com um tempo de 2h12min25s, Solonei quebrou a hegemonia do Quênia, país que teve o três vencedores anteriores da prova, e se tornou o oitavo brasileiro a chegar em primeiro lugar nos 18 anos da maratona.

O segundo colocado foi o queniano Hillary Kimai, e seu compatriota Katui Kipkemoi ficou em terceiro. O quarto colocado foi o etíope Wegayehu Tefera, enquanto Valdir de Oliveira chegou em quinto e foi o segundo melhor brasileiro.

Entre as mulheres, a primeira colocada foi a queniana Rumokol Chepkanan, que completou a corrida em 2h31min31s, baixando em 4min30s a marca registrada pela vencedora de 2011, a marroquina Samira Raif. A melhor brasileira foi Marily dos Santos, quinta colocada.

 

Sem mais artigos