Rebaixado para disputar a Football League Championship (Segunda Divisão do Futebol Inglês) na temporada 2014/2015, o Fulham encontrou o principal culpado pelo descenso antecipado na competição, que chega ao seu fim no próximo final de semana. Segundo o egípcio Mohamed Al Fayed, antigo dono da equipe londrina, a retirada da estátua de Michael Jackson do estádio Craven Cottage trouxe má sorte aos comandados do técnico alemão Felix Magath.

De acordo com Al Fayed, de 85 anos, a estátua do astro pop, que foi doada recentemente para um museu de futebol localizado na cidade de Manchester (relembre o caso), era um símbolo de sorte para o clube inglês.

“Essa estátua era um encanto e a sorte que ela trazia para o clube foi eliminada e agora teremos que parar o preço”, desabafou Al Fayed, ao falar da peça de dois metros de altura instalada no estádio em 2011.

Atual presidente do Fulham, Shahid Khan decidiu tirar a estatua de Michael Jackson em setembro do ano passado por considera-la um excesso no estádio.

Com 31 pontos conquistados em 35 jogos, o Fulham ocupa atualmente a 19ª posição da Premier League e está matematicamente rebaixado para a Segunda Divisão Inglesa.

Sem mais artigos