Primeiro medalhista de ouro brasileiro no vôlei de quadra a estar no Hall da Fama da modalidade, o ex-levantador Maurício acredita que é questão de tempo para outros nomes do país entrarem para o seleto grupo.

“Acho que vários jogadores brasileiros merecem entrar nesse grupo, acredito que com o tempo isso vai acontecer, mas existem vários critérios da federação. Mas, fico muito feliz por ser o primeiro, por terem olhado para o vôlei brasileiro”, disse o atleta.

Outro assunto abordado pelo agora dirigente do Medley/Campinas foi o desempenho da equipe na atual temporada da Superliga, onde o clube foi eliminado nas quartas de final.

“Acho que o Campinas cumpriu as expectativas. Temos uma equipe com orçamento menor e ficamos em sexto, todos que ficaram à frente tem custo superior. No fim, entregamos tudo que foi acordado com o Medley em termos de resultado nas quadras e mídias. Espero que na próxima temporada possamos ter resultados ainda melhores”, completou.

Além de Maurício, o Hall da Fama do vôlei conta com brasileiros como Bernard Rajzman, Jackie Silva, Carlos Nuzman, Ana Moser, Shelda Beder e Adriana Behar.

Sem mais artigos