A Federação Inglesa de Futebol (FA) iniciou nesta terça-feira uma investigação sobre os supostos comentários racistas do capitão do Chelsea, John Terry, para o jogador do Queens Park Rangers Anton Ferdinand, no último domingo.

Terry negou categoricamente as acusações, mas vários vídeos divulgados na internet após a partida poderiam demonstrar que o capitão da seleção inglesa insultou Anton, irmão do zagueiro Rio Ferdinand, do Manchester United, com comentários racistas.

O jogador do Chelsea disse nesta terça que estava feliz com a investigação, já que assim poderia “limpar seu nome”.

A FA afirmou através de um comunicado que tinha recebido uma queixa relacionada a um incidente de racismo na partida do Queens Park Rangers contra o Chelsea no estádio Loftus Road, no dia 23 de outubro, e que considera muito séria esse tipo de acusação.

O treinador do Chelsea, Andre Vilas-Boas, deu apoio a seu capitão e disse: “John é um jogador que representa o país em grande nível, e ele me disse que se trata de um mal-entendido”. Ele completou afirmando que acha estranho as pessoas não acreditarem em um representante da Inglaterra.

Por sua vez, a Scotland Yard confirmou nesta terça-feira que as acusações de racismo estavam sendo investigadas por parte da Polícia depois de receberem uma denúncia anônima por telefone.

Sem mais artigos