Fernando Gomes, presidente da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) disse na quinta-feira (28) que a entidade não terá influência na naturalização de jogadores para que estes defendam a seleção do país. A notícia é do site do jornal A Bola que coloca o caso do brasileiro Fernando, volante do Porto bem cotado para defender o time treinado por Paulo Bento.

“Enquanto presidente, respeito as ideias do treinador. Já foi transmitido pelo Paulo Bento e estamos em sintonia, a federação não irá em momento algum promover a naturalização, seja de quem for”, disse Gomes.

Apesar de não influenciar e deixar as coisas correrem como elas devem, o chefe do futebol de Portugal afirmou que a escolha de levar atletas de outras nacionalidades para a seleção portuguesa diz respeito somente ao técnico.

“A partir do momento em que um determinado atleta seja português, naturalmente não são questões que digam respeito à Direção, é uma questão técnica e é ao Paulo Bento que compete tomar uma decisão final sobre se convoca ou não”, completou.

Além de Fernando, recentemente o goleiro Vagner, ex-Atlético-PR e atualmente no Estoril, demonstrou interesse em defender a seleção do país, já que está há cinco anos jogando na terrinha (relembre aqui).

Sem mais artigos