Em uma partida surpreendente para dizer o mínimo, o francês Jo-Wilfred Tsonga fez história nesta quarta-feira (29), ao vencer, de virada após estar perdendo por 2 sets a 0, a Roger Federer em Wimbledon.

Mais do que a vitória por 3 a 2 (3/6, 6/7(3), 6/4, 6/4 e 6/4), as 3h08 de jogo também se tornaram a primeira vez em que um tenista conseguiu virar contra o poderoso suíço. 

O show do francês começou no terceiro set, quando se recuperou de diversos erros nos sets iniciais e fechou em 6/4, ganhando confiança para repetir o resultado no set seguinte. Na parcial decisiva, Tsonga quebrou o serviço de cara e, com firmeza, forçou erros do hexacampeão e fechou o jogo.

Esta é apenas a terceira vez em que Tsonga, de 26 anos, chega a uma final de Grand Slam. Em Wimbledon, nunca havia passado das quartas estágio em que, pelo segundo ano seguido, Federer cai. Para quebrar um tabu histórico e se tornar o primeiro francês a vencer na grama londrina desde Yvan Petra, em 1946. Para isso, terá uma pedreira na semi: o sérvio Novak Djokovic.

Sem mais artigos