O técnico Luiz Felipe Scolari fez mais revelações sobre um assunto antigo e que ainda causa polêmica e discussões entre os amantes do futebol: a não convocação de Romário para a seleção brasileira de 2002, quando Felipão era o comandante da equipe que se sagrou pentacampeão do mundo.

Em entrevista ao apresentador Jorge Kajuru, apresentador da TV “Esporte Interativo”, Felipão foi convidado a responder sobre as declarações de Romário sobre o episódio – no mesmo programa, o ex-jogador disse que Ricardo Teixeira havia garantido que ele estaria na lista final para a Copa.

Felipão afirmou desconhecer esse encontro e a conversa entre Romário e Ricardo Teixeira. Além disso, deu outra versão para o ocorrido, onde culpou o ex-presidente do Vasco, Eurico Miranda, pela não convocação do Baixinho.

“Lembra de um episódio em que a mãe do Romário deu uma entrevista dizendo: Felipão… meu filho. Ouvi aquilo e mexeu comigo. Mas ao término da entrevista entra quem? Eurico Miranda. E disse: aquele sem vergonha do Felipão… Todo meu sentimento de culpa pela mãe acabou. Algumas coisas podem modificar o que a gente pensa”, afirmou Scolari.

O atual técnico do Palmeiras ainda revelou que pouco antes da convocação final, ele se reuniu com o presidente da CBF. Segundo Felipão, Ricardo Teixeira deu liberdade para que ele chamasse quem quisesse para a Copa, afirmando que: “Felipe, escolhe seus jogadores, quem sabe da seleção é tu, quem vai ser responsabilizado é tu”.

Sem mais artigos