Segundo o jornal “O Estado de São Paulo” desta quinta-feira (1º), a Copa do Mundo, a despeito de declarações recentes do presidente da Fifa, Joseph Blatter, vai mesmo começar em São Paulo.

Citando uma “alta fonte” do Comitê Organizador Local (COL), a publicação afirma que sequer foi cogitada a possibilidade de o evento ser realizado em outro local e, por isso, a confirmação será feita no congresso da Fifa, nos próximos dias 20 e 21 de outubro, em Zurique.

“A abertura será em São Paulo, já está definido. Para se ter uma ideia clara, o Rio, mencionado pelo Blatter, nem se candidatou a sede da abertura. O Rio quer e vai receber a final da Copa”, afirmou a fonte, que não foi identificada.

Além da questão dos hotéis, transporte e aeroportos que servem a cidade, pesou também o trabalho de bastidores (a toque de caixa) para viabilizar a construção da arena corintiana também foi bem-visto pelo COL. Entre a exclusão do Morumbi e o início das obras em Itaquera, passou-se um ano. 

Quanto a Belo Horizonte e Brasília, que chegaram a anunciar candidatura, ainda que tenham bons estádios, perdem na infraestrutura. É importante lembrar que o número de pessoas que estarão na abertura é muito maior do que as que estarão no encerramento.

“São Paulo é uma capital mundial, com a maior rede hoteleira e a melhor rede de hospitais”, afirmou o governador do estado Geraldo Alckmin (PSDB) quando questionado sobre as declarações de Blatter. A abertura do Mundial será em 13 de junho de 2014.

Sem mais artigos