Nesta quinta-feira (28), a Fifa voltou a sinalizar que a abertura da Copa deve mesmo ser em São Paulo. Um dia depois de, pela primeira vez, elogiar a construção da Arena de São Paulo (Itaquerão), estádio indicado pela cidade como sede do evento, o secretário-geral da Fifa, Jerome Valcke, afirmou que a capital paulista terá “papel de destaque” e mostrou que a entidade está disposta a tolerar até mesmo um atraso maior nas obras, prevista para serem concluídas em dezembro de 2013, segundo o prazo dado pelo Corinthians e pela Odebrecht, construtora responsável pela obra.

“Fala-se de o estádio de São Paulo ficar pronto em dezembro de 2013. Nós podemos receber o estádio que será da abertura em fevereiro de 2014. Para a Fifa, isso não seria um problema. Mais do que isso, no entanto, não é possível, pois é preciso realizar alguns eventos-teste”, afirmou o dirigente.

Com isso, até mesmo o prazo estipulado para se anunciar o local da abertura, em outubro, pode ser adiado. Fato é que as obras estão na fase final de terraplanagem e, até o momento, estão, de acordo com as partes, dentro do cronograma oficial. Se São Paulo não conseguir, Rio de Janeiro, Brasília ou Belo Horizonte podem sediar o evento.

Sem mais artigos