A Fifa anunciou nesta terça-feira que seu Comitê de Apelação rejeitou os recursos das federações da Hungria e Bulgária, mantendo a punição que obrigará as duas seleções disputarem suas próximas partidas pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2014 com portões fechados.

As seleções foram punidas pela Comissão Disciplinar da entidade em 20 de novembro, por comportamento anti-semita e racista de seus torcedores. As partidas com restrição de torcedores acontecerão no dia 22 de março, quando a Hungria enfrentará a Romênia, e a Bulgária duelará com Malta.

A Fifa explicou por meio de comunicado que advertiu ambas as federações sobre punições mais severas em caso de reincidência, como “perda da partida ou até mesmo a desqualificação das seleções” do torneio classificatório.

As punições dizem respeito a partidas do ano passado, nas partidas entre Bulgária e Dinamarca, em outubro, quando os torcedores chegaram a receber advertência via alto-falantes, e no amistoso entre Hungria e Israel, em agosto.

No fim da investigação, os membros da Comissão Disciplinar da Fifa decidiram condenar as duas federações por unanimidade.

Sem mais artigos