O filho do ex-jogador argentino Diego Armando Maradona, Diego Armando Junior Sinagra, vai entrar na justiça contra o pai por difamação. A ação foi apresentada na noite da última quarta-feira (13) pelos advogados do filho e da ex-mulher do craque, Cristiana Sinagra.

A ação se refere a declarações feitas pelo próprio advogado do ex-jogador, Victor Stinfale, em 28 de novembro de 2012, durante o processo sobre a paternidade de Diego Jr. Na ocasião, Stinfale afirmou que o jovem nasceu em consequência de uma “relação ocasional” do argentino com Cristiana Sinagra. O advogado alegou também que Maradona teria doado cerca de um milhão de euros a mulher e ao filho, obtendo “um silêncio na mídia deles sobre a questão”.

Os advogados da Sinagra e de Diego Jr. responderam que as afirmações de Stinfale são “absolutas falsidades”, e que nunca existiu “nenhum pacto, entendimento ou acordo diferente daqueles documentados” entre o ex-jogador e a contraparte, alegando que muitos documentos exibidos durante o processo para o reconhecimento da paternidade levam a excluir a ocasionalidade da relação dos pais de Diego Jr.

Diego Armando Jr. nasceu em setembro de 1986. No momento do registro do recém nascido, Cristiana Sinagra afirmou que o pai era Maradona, mas o ex-jogador negou a paternidade. O craque chegou a comparar o filho a um erro que tinha que compensar com dinheiro, como ele declarou durante o programa televisivo argentino “La noche del 10”.

Diego Jr. conheceu seu pai pela primeira vez em 2003, durante um torneio de golfe na cidade de Fiuggi.

Sem mais artigos