Espanha e França empataram em 1 a 1, em duelo válido pela quarta rodada do grupo I das Eliminatórias europeias para a Copa do Mundo, realizado nesta terça-feira, em Madri.

Em jogo que os franceses foram buscar a igualdade aos 48 minutos do segundo tempo, com Giroud, ainda houve motivo para reclamação, já que os ‘Bleus’ tiveram um gol anulado de forma incorreta na primeira etapa da partida.
Aos espanhois, que abriram o placar no primeiro tempo com Sergio Ramos, ficou a lamentação por permitir o fim de uma série de 25 vitórias consecutivas jogando como mandante, em partidas oficiais.

As duas seleções agora dividem a liderança do grupo I, com sete pontos ganhos e três jogos disputados. Na outra partida da chave disputada hoje, Belarus deixou a lanterna ao vencer por 2 a 0 a Geórgia, em Minsk.

As duas seleções fizeram uma partida muito abaixo das suas possibilidades técnicas até os 25 minutos de jogo. O desempenho das equipes era tão crítico que o atual melhor jogador da Europa Andrés Iniesta chegou a dar uma furada bisonha ao tentar fazer cruzamento na área francesa.

Justamente aos 25 minutos, a Espanha acabou com o marasmo na partida. Xavi cobrou escanteio e Sergio Ramos sobe sozinho para acertar a trave. Pedro conseguiu recuperar e a bola e cruzar para trás, mais uma vez encontrando o defensor do Real Madrid, que finalizou com a perna direita para o fundo das redes.

Aos 39 minutos de jogo, a França pode reclamar muito de um erro de arbitragem. Depois de cobrança de falta, Benzema ajeitou e Koscielny marcou a bola para dentro das redes, mas o árbitro alemão Felix Brych, acabou marcando impedimento inexistente.

A Espanha respondeu dois minutos depois, quando, em contra-ataque, Pedro recebeu na esquerda e foi atropelado na área por Koscielny. Brych marcou pênalti e deu amarelo para o defensor francês. Na cobrança, Fábregas bateu forte, do lado direito de Lloris, mas o goleiro acertou o canto e fez a defesa.

No segundo tempo, o ritmo do duelo diminuiu, e quem passou a dominar as ações, mesmo que timidamente, foi a França. Aos 13 minutos, Ribéry teve chance, mas acabou finalizando mal. Seis minutos depois, o atacante do Bayern de Munique serviu Benzema que perdeu debaixo da trave.

Sem conseguir ameaçar, a Espanha buscou se defender e para isso precisou contar com o talento do goleiro Iker Casillas. Aos 44, o camisa 1 da ‘Fúria’ e do Real Madrid, fez grande defesa em finalização de Ribéry, após bela trama ofensiva francesa.

Quando o cronômetro marcava 48 minutos, finalmente a França acabou encontrando seu gol. Em bola perdida no ataque, Sissoko disparou, acionou Ribéry, que cruzou da esquerda na cabeça de Giroud, que deu leve toque para deslocar Casillas e empatar o confronto.

Sem mais artigos