Apenas mais um capítulo. A coletiva de imprensa realizada nesta quinta-feira no Copacabana Palace, no Rio de Janeiro, apenas deixou claro que a decisão sobre o futuro de Ronaldinho continua indefinida. No entanto, Adriano Galliani, vice-presidente do Milan, revelou sua preferência.

“Se ele pudesse ouvir meu coração seria o Flamengo. Mas a decisão final será entre Milan e Ronaldinho”, disse o dirigente.

Apesar da “brincadeira” de Galliani, a única certeza é que o meia vai voltar ao Brasil. Durante a coletiva, Ronaldinho, Assis (empresário e irmão) e Galliani (vice-presidente) enfatizaram que o desejo do jogador em voltar ao país onde nasceu foi o que mais pesou para que saísse do Milan.

“Hoje chegamos a um acordo, eu com o Milan. Agora estou livre para dar continuidade a minha vida no Brasil. O tempo que fiquei no Milan foi maravilhoso. Me sinto da família do Milan e sempre serei da família do Milan. Agradeço a tudo que o Milan fez por mim”, declarou Ronaldinho.

Durante a coletiva, Assis afirmou que já teve reuniões com Palmeiras, Grêmio e Flamengo. O Corinthians, que chegou a ser cogitado como possível futuro do craque, ainda não se reuniu com Assis.

“No Palmeiras tem o Felipão e tenho muitos amigos lá. O Grêmio é a minha cidade e o flamengo é o flamengo. Difícil tomar essa decisão” afirmou o meia.

O empresário do jogador espera que a solução para o imbróglio seja dada até terça ou quarta-feira da semana que vem.

Sem mais artigos