Ganso jogou ontem o frustrante 0 a 0 entre São Paulo e Ponte Preta nessa quarta-feira (06), no Morumbi. Mas foram apenas cerca de 25 minutos, já que o meia começou como reserva. Condição esta que não estava nos planos nem do jogador, nem da comissão técnica. Perguntado, o próprio camisa 8 diz não saber por que é suplente no Tricolor.

“Não (sei), até porque eu nunca perguntei por que não entro jogando. Isso é decisão dele e eu respeito”, disse o meia na coletiva após a partida, citando o treinador Ney Franco.

“O Jadson vem bem no começo de temporada, espero que ele continue assim e que eu possa entrar no time também. Já estou no ideal, tanto que entrei no segundo tempo e pude achar alguns espaços ali”, lembrou Ganso, que garantiu estar em boa forma.

Ney Franco, porém, não garante dar uma sequência de partidas para que o meia atue e reative os bons tempos de Santos. A única coisa que o comandante são-paulino afirma é que Ganso jogará contra o Guarani, no próximo sábado (09). No confronto, somente os reservas jogarão.

“Eu não posso garantir isso (titularidade), se o Ganso vai ter quatro, cinco, seis jogos. A única certeza que tenho é que ele joga contra o Guarani”, disse Ney,

Sem mais artigos