O Governo da África do Sul pediu hoje aos empresários locais que sejam mais modestos ao pensarem nos lucros durante a Copa do Mundo, já que a alta nos preços de alguns setores, como o de hotelaria, pode prejudicar a imagem do país.

“Devemos fazer os empresários mudar de ideia, já que eles têm o potencial de afugentar muitos amantes do futebol de assistir ao torneio e isto poderia ter um impacto negativo no turismo do país para o futuro”, disse o porta-voz do Governo, Themba Maseko.

Boa parte da população vê o Mundial como uma chance de ganhar dinheiro fácil, o que levou muitos proprietários de imóveis a rescindir unilateralmente contratos anuais com seus inquilinos com a esperança de obter em um mês o que levaria num ano.

Em nota, o Governo expressou grande preocupação com esta excessiva alta nos preços, que qualificou de “errada”, e que trouxe queixas num país cujo custo de vida já é caro.

Para tentar acabar com isso, o Departamento de Turismo encomendou um estudo, cujos resultados serão divulgados em breve, para determinar exatamente como estarão os preços para o Mundial de 2010.

Segundo Maseko, o documento identificará o grau do problema e passará uma série de recomendações sobre possíveis medidas a serem feitas para melhorar a situação.

Sem mais artigos