A torcedora do Grêmio Patrícia Moreira, flagrada na última quinta-feira (28) chamando o goleiro Aranha, do Santos, de macaco, irá pedir desculpas ao jogador em rede nacional nos próximos dias. Quem garante é o um dos irmãos da jovem, em entrevista ao jornal gaúcho Zero Hora, publicada nesta terça (02). Sem ter sua identidade revelada pela publicação, o rapaz disse que a irmã admitiu ter xingado o arqueiro e que está arrependida.

“Ela errou e admite. Nós temos consciência disso, mas ela nos disse que estava no embalo do jogo, da Geral do Grêmio. No momento certo, ela virá a público para se desculpar com o Aranha. É um momento muito difícil para nós todos, que nunca nos envolvemos em problemas com a Justiça”, disse o irmão da torcedora, que contou ao jornal que sua irmã está sendo ameaçada de morte e de estupro por mensagens via aplicativo whatsapp desde a última sexta (29), um dia após o jogo entre Grêmio e Santos pela Copa do Brasil.

Preocupado com a integridade física da torcedora, o irmão da jovem revelou que ela irá se mudar de Porto Alegre nos próximos dias. Como sua casa já foi apedrejada, Patrícia está na casa de parentes, na Região Metropolitana da capital gaúcha, e deixará a cidade em breve.

“Ela terá de se mudar, não tem mais condições de continuar no mesmo lugar. Queremos dizer ao Brasil que a Patrícia não é racista, ela agiu errado, mas tem muitos amigos negros, somos pessoas humildes, não merecemos todo esse linchamento que está ocorrendo”, afirmou o irmão, que teme uma represália maior, caso o Grêmio seja punido pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) no julgamento que acontece nesta quarta-feira (03).

Derrotado pelo Santos no jogo de ida por 2 a 0, o Grêmio pode perder alguns mandos de campo e até ser excluído da Copa do Brasil. A partida de volta, na Vila Belmiro, foi suspensa até o julgamento acontecer.

Relembre no vídeo abaixo o exato momento do insulto de Patricia:

Gremista que xingou Aranha de macaco se desculpará em rede nacional, diz irmão

Sem mais artigos