A “dança do gaúcho” protagonizada na terça-feira (15) por alguns jogadores da seleção do país diante da multidão que os recebeu em Berlim, na volta ao país após o título da Copa do Mundo foi duramente criticada na imprensa alemã, que a considerou um “gol contra” e desrespeitosa com a rival Argentina.

“A festa no Portão de Brandemburgo terminou em um gigantesco gol contra”, afirmou o Frankfurter Allgemeine Zeitung.

De acordo com a publicação, com a “lamentável paródia” foi manchada a imagem de uma “nação tolerante e aberta ao mundo” que a Alemanha queria passar após o tetracampeonato da Copa do Mundo.

É assim que o jornal se refere à coreografia feita pelo grupo formado por Götze, Klose e Kroos, além de André Schürrle, Shkodran Mustafi e Roman Weidenfeller, cantando repetidamente “assim andam os gaúchos”, agachados, e “assim andam os alemães”, de erguidos e vitoriosos.

A cena fez parte da grande festa de boas-vindas feita por cerca de 400 mil pessoas à frente do emblemático monumento berlinense. A dança havia sido ensaiada pelos jogadores, assim como outras encenações que foram feitas até o capitão Philipp Lahm aparecer para mostrar a taça aos torcedores.

O diário Der Tagesspiegel classificou a dança como “ato de mau gosto”, o que deixaria para trás a postura de uma Alemanha “modesta”. Ao mesmo tempo, advertiu que essa “nova imagem” pode ser a que fique no exterior após o vídeo se tornar um fenômeno viral na internet.

“Absurda encenação, falta de respeito” foi como o Die Tageszeitung se referiu ao episódio. A “dança do gaúcho” repercutiu com escândalo na imprensa Argentina, ressaltou o Der Spiegel.

Ao contrário dos demais, o jornal Bild, o mais lido da Europa, ignorou o caso, apesar ter dedicado várias páginas à festa, inclusive com uma foto da cena publicada no canto do espaço dedicado aos “divertidos festejos” dos jogadores.

Sem mais artigos