O zagueiro da seleção italiana Leonardo Bonucci, jogador da Juventus, é um dos investigados pela promotoria de Cremona, por suposto envolvimento em esquema de combinação de resultados e fraude de apostas esportivas.

A inclusão de Bonucci na lista de investigados foi confirmada nesta quinta-feira pela agência de notícias italiana “ANSA”, que teve acesso ao relatório da promotoria.

Apesar suspeitas levantadas pela imprensa nos últimos dias, de que o jogador estaria entre os supostos envolvidos no escândalo, o treinador da seleção italiana, Cesare Prandelli, confirmou Bonucci entre os 23 escolhidos para a disputa da Eurocopa, em lista divulgada na última terça-feira.

Na véspera do anúncio da convocação, o técnico retirou o lateral-esquerdo Domenico Criscito, do Zenit, dos pré-convocados para o torneio continental, já que o atleta recebeu, na concentração da seleção em Florença, comunicação oficial de que estava entre os investigados.

Outros nomes famosos que estão na lista dos suspeitos de participar da fraude são o atual técnico da Juventus, Antonio Conte, e o capitão da Lazio, Stefano Mauri, que está preso.

O meia da equipe romana foi considerado “próximo demais” do grupo do qual faziam parte cinco húngaros presos por fazerem parte da ramificação do esquema fora da Itália. Esses detidos teriam relação direta com o suspeito de chefiar a trama, o singapurense Eng Tan Seet.

O escândalo de combinação de resultados veio à tona em junho de 2011, quando a promotoria de Cremona ordenou a prisão de 16 pessoas, número que passou de 40 nos últimos dias.

A investigação, ainda em andamento, já resultou em um primeiro processo esportivo, que a promotoria da Federação Italiana de Futebol abriu contra 22 clubes e 52 jogadores. O julgamento em primeira instância na justiça esportiva italiana sobre o caso estava marcado para esta quinta-feira.

A maioria dos jogadores implicados pertence a divisões inferiores do futebol italiano, mas também há conhecidos ex-atletas como Giuseppe Signori, ex-atacante da Lazio, entre os citados.

As investigações apontam que uma quadrilha montada fora do país, durante vários meses influiu em resultados de vários jogos até a última temporada, para buscar lucros através de apostas esportivas.

Sem mais artigos