A imprensa portuguesa elogiou o bom futebol de Lionel Messi na vitória do Barcelona sobre o Porto por 2 a 0 na Supercopa da Europa, mas criticou em massa a arbitragem, tudo por conta do suposto pênalti ao meia colombiano Freddy Guarín.

O jornal “A Bola” foi o mais contundente, com o título da capa “Batota no Casino”, em referência ao suposto erro da arbitragem também denunciado por Guarín e o próprio treinador do Porto, Vítor Pereira.

A polêmica jogada ocorreu aos 35 minutos do segundo tempo, quando supostamente Abidal teria derrubado Guarín na pequena área, em um momento em que o jogo estava 1 a 0 para o Barcelona.

Já o jornal “Record” elogiou a equipe espanhola com a chamada “Muito Barça para pouco Porto” e resumiu o jogo em três principais momentos do meia colombiano do Porto: “Guarín dá passe para gol, sofre falta para pênalti e é expulso”.

Por sua vez, o jornal “O Jogo” colocou uma de pá de cal e de uma de areia com uma capa em que sintetizou elogios a Messi, que marcou o primeiro gol e deu o passe para Cesc Fàbregas marcar o segundo, não sem criticar o juiz: “O árbitro perdoa. Messi não”.

Em geral, a imprensa portuguesa celebrou “uma das melhores equipes da história” e a superioridade do goleador argentino: “O Porto ainda resistiu, mas Messi destruiu”.

O argentino, que estreou aos 16 anos na equipe principal do Barcelona em uma partida amistosa contra o Porto, também recebeu louvor do “Jornal de Notícias”: “O dragão não resiste à magia de Messi”.

Sem mais artigos