A justiça gaúcha condenou Assis a cinco anos e cinco meses de prisão, em regime semiaberto, por lavagem de dinheiro e outros crimes fiscais, que teriam sido cometidos pelo irmão e representante do meia Ronaldinho Gaúcho, do Flamengo.

O ex-jogador do Grêmio, Vasco, Fluminense, Corinthians e das seleções brasileiras de base, poderá recorrer da sentença em liberdade. Assis também foi declarado por mentir a receita brasileira para justificar a entrada de dinheiro que chegado ao país proveniente de contas secretas na Suíça.

Como justificativa para estes montantes, o ex-meia afirmava às autoridades que o dinheiro era proveniente de doações, de acordo com comunicado emitido pelo Tribunal de Justiça gaúcho.

Assis é agente de Ronaldinho Gaúcho desde 2001, quando encerrou a carreira atuando no Japão.

Ao terminar sua carreira / corrida esportiva em 2001 passou a trabalhar como agente de seu irmão, ganhador da Bola de Ouro em 2005, quando defendia o Barcelona.

Sem mais artigos