O zagueiro John Terry, do Chelsea, anunciou na noite do último domingo (24) que está aposentado da seleção inglesa, em entrevista à emissora britânica de televisão “BBC”.

O atleta explicou que sua decisão foi motivada pela investigação feita pela Federação Inglesa sobre os supostos comentários racistas que dirigiu ao zagueiro Anton Ferdinand, Queens Park Rangers, apesar de ter sido absolvido na justiça comum, em julho.

“A Federação, me acusando por coisas pelas quais já fui absolvido, torna insustentável minha permanência na seleção nacional”, afirmou Terry, que vestiu a camisa do ‘English Team em 78 oportunidades.

O anúncio foi feito um dia antes de a federação iniciar processo contra Terry, acusado de ofender racialmente Ferdinand em um jogo do Campeonato Inglês, em outubro passado. A entidade decidiu começar sua investigação após o término do julgamento do atleta.

“Representar e capitanear meu país é o que sonhava desde criança e foi uma verdadeira honra. Sempre dei tudo e tomar essa decisão parte o meu coração”, disse o zagueiro.

Em julho, diante de um tribunal em Westminster, em Londres, Terry declarou-se inocente. O juiz Howard Riddle considerou que o inglês realmente se dirigiu ao adversário com insultos racistas, mas que era impossível desmentir a versão da defesa do jogador que afirmou que Terry apenas repetira as palavras proferidas por Ferdinand.

Sem mais artigos