Mesmo sem ter entrado em campo na vitória do Real Madrid por 3 a 0 diante do rival Atlético de Madri, na última quarta-feira (05), em partida válida pela Copa do Rei, o lateral esquerdo Marcelo teria sido alvo de ofensas racistas por parte da torcida adversária, em pleno Santiano Bernabéu. Segundo a imprensa internacional, os gritos vieram logo após o fim da partida.

De acordo com o inglês Daily Mail, depois que a maioria dos torcedores merengues já havia deixado o Santiago Bernabéu, cerca de 600 torcedores do Atlético de Madri começaram a imitar sons de macaco quando Marcelo se aquecia próximo à arquibancada.

A publicação britânica ainda destacou que que o filho mais novo de Marcelo teria entrado em campo no momento em que o pai fazia o alongamento e teria sido alvo de gritos como “tomara que seu pai morra”.

Já o espanhol Marca criticou a impunidade de situações como essa, que acontecem com frequência no futebol espanhol. A publicação ainda destacou que, quando o filho do lateral entrou em campo, os torcedores do Atlético gritava “Marcelo não é seu pai’ e seguiam imitando macacos.

O também inglês The Guardian e o italiano Sky Sports reproduziram as informações sobre os insultos sofridos por Marcelo. O jogador, que não foi utilizado na partida, não reagiu aos atos de hostilidade e apenas olhou com reprovação para os torcedores rivais.

Sem mais artigos