Dirigida atualmente com Didier Deschamps, a seleção da França poderá um novo treinador ainda este ano em caso de fracasso na respecagem para a Copa do Mundo de 2014 no duelo decisivo contra a Ucrânia. Segundo a edição desta sexta-feira (08) do jornal francês Libération, a Federação Francesa de Futebol já pensa em colocar o ex-jogador Zinedine Zidane no cargo de técnico da campeão do mundo de 1998.

De acordo com a publicação, já existe uma conspiração interna para derrubar Deschamps e preparar o terreno para o auxiliar de Carlo Ancelotti no Real Madrid e tudo começou há duas semanas, quando o lateral Evra deu uma entrevista à rede de televisão TF1 chamando alguns ex-jogadores, que hoje são comentaristas, casos de Lizarazu e Luis Fernando, de ‘vagabundos’.

As declarações do jogador do Manchester United causou um desconforto no país há menos de um mês dos duelos decisivos contra a Ucrânia pela respescagem da Copa de 2014. A Federação Francesa decidiu não punir Evra e, segundo o Libération, alguns dirigentes da entidade disseram que ele apenas ‘defendeu a equipe’.

Por fim, o jornal francês deixa claro que Deschamps perdeu o comando dos seus jogadores e também de um dos principais líderes da greve que agitou a seleção durante a Copa do Mundo de 2010.

“Deschamps está irritado ao ver Zidane conversando com a França pela mídia, sempre a três ou cinco dias de uma partida”, explica a publicação em uma de suas manchetes de destaque.

Os dois duelos contra a Ucrânia, ambos válidos pela repescagem das eliminatórias europeiras para a Copa do Mundo de 2014, no Brasil, estão marcados para os dias 15 e 19 deste mês.

Sem mais artigos