O técnico José Manuel de la Torre foi demitido neste sábado (7) do comando da seleção mexicana como consequência da derrota por 2 a 1 em pleno estádio Azteca para Honduras pelas Eliminatórias da Concacaf para a Copa do Mundo de 2014.

O resultado ameaça as pretensões do México de disputar o Mundial do Brasil, já que agora a seleção está em quarto lugar no hexagonal final da Concacaf, com oito pontos, apenas um a mais do que o Panamá. Caso mantenham essa posição ao fim da disputa, os mexicanos teriam que disputar uma repescagem contra a Nova Zelândia, campeã da Oceania.

A Federação Mexicana de Futebol confirmou que neste sábado o presidente da instituição, Justino Compeán, tomou a decisão de fazer uma mudança na direção técnica e substituir De la Torre por Luis Fernando Tena, seu principal auxiliar, que levou o México ao título dos Jogos Olímpicos de Londres no ano passado.

Sob o comando de De la Torre, o México foi neste ano eliminado na primeira fase da Copa das Confederações, no Brasil, e perdeu o título na Copa Ouro, nos Estados Unidos.

Agora, Tena terá como principal desafio dar moral a seus comandados, que na próxima terça-feira (10) vão encarar os Estados Unidos fora de casa e, em outubro, receberão o Panamá no dia 11 e visitarão a Costa Rica, no dia 15. O hexagonal é liderado pela Costa Rica, com 14 pontos, seguida por Estados Unidos (13) e Honduras (10). O México soma oito pontos, o Panamá tem sete e a Jamaica tem três. Os três primeiros garantem vaga direta na Copa de 2014.

Sem mais artigos