Kaká no São Paulo? O presidente Juvenal Juvêncio acha difícil. Nesta quinta-feira (17), em entrevista durante a apresentação do novo uniforme do clube, agora fornecido pela Penalty, o mandatário Tricolor falou sobre as chances do meia vestir a camisa da equipe.

“Vocês não sabem quanto ele ganha, eu sei. Não vou falar quanto é, mas é um grande salário que não há nenhum clube que pode pagar, nem no Brasil, nem fora. Os clubes lá de fora não querem mais pagar os mesmos salários. O futebol lá está quebrando já, só alguns contratam com a ajuda de um russo, ucraniano. Acho muito difícil repatriar, é uma contratação ‘onerosa’”, disse Juvêncio.

Apesar de alertar o alto custo de Kaká, o presidente são-paulino deixou claro que o atleta tem espaço no mundo inteiro e lembrou de uma frase do meia quando os dois estiveram juntos recentemente.

“Seria uma boa contratação para o mundo inteiro, ele pode jogar no mundo inteiro. A última vez em que tivemos juntos, ele disse que a programação era ficar na Europa mais dois anos e depois via o que acontecia. Ele é muito ponderado”, finalizou.

Logo em seguida, o presidente deu um recado para os times cariocas e alertou que se continuarem fazendo loucuras, eles vão quebrar.

“Quando converso com jogador, digo logo de cara que não temos dinheiro para pagar o que ele ganhava lá. Não nos vangloriamos disso, mas não pagamos, porque não dá. Mais do que não poder, não devemos. Estou assustado com alguns clubes brasileiros, sobretudo os do Rio, com o que eles pagam. Não podem pagar! Eles vão quebrar! E alguns já quebraram”, completou.

Sem mais artigos