Nesta quinta-feira (16), Alexandre Kalil foi reeleito e já fez a primeira promessas após vencer nas urnas: voltar a ficar próximo do futebol profissional. O mandatário admitiu que durante boa parte seu mandato ficou longe do setor.

Em sua concepção, Alexandre Kalil disse que pecou ao deixar a administração do futebol nas mãos de Vanderlei Luxemburgo, em 2010, e de Dorival Júnior, 2011, tudo sob a supervisão do diretor de futebol Eduardo Maluf.

“Nós cometemos um montão de erros. Não dá para enumerar, assim como os acertos. Mas meu maior erro foi ter ficado distante do futebol. Agora a sede não precisa tanto de mim quanto o CT. Vou ficar mais no CT do que na sede”, destacou.

Como justificativa, Kalil ressaltou que teve de arrumar a estrutura financeira do Atlético-MG, tendo que passar a maior parte do tempo na sede do clube, em Lourdes.

“Agora minha responsabilidade é maior. Peguei um clube com dificuldades financeiras e hoje o clube está saneado. Não tenho muito o que fazer agora na sede, já que está tudo tranquilo na parte administrativa”, declarou o dirigente, que venceu as eleições com mais de 61 dos votos computados.

Sobre a sua reeleição, Alexandre Kalil contou que tinha certeza que continuaria à frente da presidência do Galo, tanto que o dirigente comentou sobre contratações feitas e futuras.

“Vamos fazer contratações pontuais, como já estão sendo feitas. O Leandro Donizete nós conversamos com o Coritiba, foi indicação do Cuca. Tivemos dificuldades porque o jogador é muito querido por lá. Estamos trabalhando a todo vapor para trazer jogadores de bom nível e melhorar o futebol, que teve dois anos pífios”, disse.

Sem mais artigos